07/09/2014

Setor

Acesso ao SUS é o problema mais presente

O Globo

Monitoramento de rede realizado pela DAPP-FGV registrou, entre 29 de agosto e 5 de setembro, 75 mil referências a temas na área da Saúde. A falta de médicos para atenção básica e nas especialidades de média e alta complexidade é o maior motivo de queixas nas redes, revelando a extensão do problema da escassez de profissionais.

O volume baixo de reclamações sobre infraestrutura e remédios sugere, por outro lado, que as unidades de saúde e o acesso a medicamentos aparecem em melhor situação.

A análise das menções classificadas por área revela que as referências relacionadas a atendimento são cerca de quatro vezes maiores do que “falta de infraestrutura” e “falta de remédios” somados. É possível afirmar, assim que a questão do acesso ao Sistema Único de Saúde (SUS) é o problema mais presente, retrato este que é reforçado pela nuvem de palavras sobre SUS, em que se destacam as termos “filas” e “esperar”.

O cenário da Saúde observado nas redes sugere, nesse sentido, que a demanda por mais recursos para o setor — reivindicação bastante presente no debate público — deve ser acompanhada pela discussão mais ampla em torno do modelo de gestão integrada do sistema, reunindo as esferas federal, estadual e municipal de governo.

Mas existe também demanda crescente por consultas em especialidades de média e alta complexidade, conforme revela o mapa de menções.

A reivindicação por maior acesso a consultas e exames se mostra presente em todas as regiões e tende a crescer. As referências aos planos de saúde também mostram insatisfação com o tempo de espera, além de preços altos, falta de cobertura e acesso negado a procedimentos.

O mapa das redes em relação à Saúde indica, assim, a necessidade de que os entes federativos priorizem a questão da falta de médicos em atendimento básico e também em especialidades no planejamento de políticas públicas para o setor, bem como uma maior atenção a temas de gestão e ainda de regulação do setor privado de Saúde.

Voltar

Abbot
Abbvie
Actavis
Actelion
Aegerion
Alexion
Allergan
Amgen
Astellas
Astra Zeneca
Bago
Bayer
Besins
Biogen Idec
Biomarin
Biominas
BMS
Boehringer Ingelheim
Celgene
Chiesi
Daiichi Sankyo
Eisai
Ferring Farmaceuticals
Galderma
Ge
Glenmark
Grunenthal
GSK
Ipsen
Isdin
Janssen
LEO
Lilly
Lundbeck
Merck Serono
MSD
Mundipharma
Novartis
Novo Nordisk
Pfizer
Pharma Praxis
Pierre Fabre
Reckitt
Roche
Sanofi Aventis
Sanofi Genzyme
Servier
Shire
Stiefel
Takeda
Teva
Theraskin
UCB
Zambon