15/02/2019

Setor

Mercado Aberto: Crescimento cadenciado

Folha de S.Paulo | Jornalista: Maria Cristina Frias

A venda de medicamentos por distribuidoras que atendem farmácias independentes subiu 8,3% em 2018, segundo a consultoria Iqvia, que audita o setor, e a Abradilan, associação que representa as empresas.

O ritmo de expansão variou pouco ao longo do último ano, de acordo com Cristina Amorim, diretora-executiva da entidade.

“É um segmento sem muitas oscilações devido à sua natureza. Os medicamentos são produtos essenciais, então seguimos otimistas para 2019.”

A Abradilan ainda não fez projeções de crescimento para este ano, mas alguns dos fatores que mais costumam surpreender as previsões parecem estáveis, segundo Amorim.

“O teto de reajuste [do preço dos remédios] ficou dentro do esperado, em 4,5%, e todos trabalham com o dólar entre R$ 3,70 e R$ 3,80”, diz ela.

Voltar

Abbot
Abbvie
Actavis
Actelion
Aegerion
Alexion
Allergan
Amgen
Astellas
Astra Zeneca
Bago
Bayer
Besins
Biogen Idec
Biomarin
Biominas
BMS
Boehringer Ingelheim
Celgene
Chiesi
Daiichi Sankyo
Eisai
Ferring Farmaceuticals
Galderma
Ge
Glenmark
Grunenthal
GSK
Ipsen
Isdin
Janssen
LEO
Lilly
Lundbeck
MSD
Mundipharma
Novartis
Novo Nordisk
Pfizer
Pharma Praxis
Pierre Fabre
Reckitt
Roche
Sanofi Aventis
Servier
Shire
Stiefel
Takeda
Teva
Theraskin
UCB
Vertex Pharmaceuticals
Zambon