11/01/2019

Setor

Mônica Bergamo: Saúde Pública

Folha de S.Paulo

Jornalista: Monica Bergamo

SAÚDE PÚBLICA?

Portadores de esclerose múltipla têm encontrado dificuldade para retirar o medicamento fingolimode na rede pública de saúde de São Paulo. A droga, usada no tratamento da doença, está em falta nos postos de entrega de remédios gratuitos para a população. 

ESTOQUE?

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, em 2018 SP recebeu do Ministério da Saúde quantidades [da droga] “parciais e fora dos prazos, o que impacta na assistência”. 

ESTOQUE 2?

Segundo a pasta, o ministério aprovou “somente 75%” do total de comprimidos requisitados pelo estado, “mas não enviou nada até o prazo estabelecido em portaria federal, que foi 20 de dezembro”. 

PRAZO?

O Ministério da Saúde diz que teve atraso na aquisição da droga “por problemas com o fabricante”, que realizou uma compra emergencial para suprir a falta do medicamento e que todos os estados [que registram faltas] estarão abastecidos com fingolimode até o fim desta semana.

Voltar

Abbot
Abbvie
Actavis
Actelion
Aegerion
Alexion
Allergan
Amgen
Astellas
Astra Zeneca
Bago
Bayer
Besins
Biogen Idec
Biomarin
Biominas
BMS
Boehringer Ingelheim
Celgene
Chiesi
Daiichi Sankyo
Eisai
Ferring Farmaceuticals
Galderma
Ge
Glenmark
Grunenthal
GSK
Ipsen
Isdin
Janssen
LEO
Lilly
Lundbeck
MSD
Mundipharma
Novartis
Novo Nordisk
Pfizer
Pharma Praxis
Pierre Fabre
Reckitt
Roche
Sanofi Aventis
Servier
Shire
Stiefel
Takeda
Teva
Theraskin
UCB
Vertex Pharmaceuticals
Zambon