09/01/2019

Interfarma / Política

INTERFARMA participa de encontro com o novo governo

A INTERFARMA participou, na última terça-feira, dia 08, em Brasília, da Cerimônia de abertura de diálogo com o setor produtivo, organizada pela Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec) do Ministério da Economia. A iniciativa faz parte da estratégia da entidade em estreitar o relacionamento com o novo governo, particularmente, com o Poder Executivo, que está com uma estrutura basicamente definida. 

No encontro com o setor produtivo, o secretário especial da Sepec, Carlos Alexandre Jorge da Costa, aproveitou a oportunidade para anunciar Cláudio Vilar Furtado, como novo presidente do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), uma das agências que estarão vinculadas ao Ministério da Economia além do Inmetro, ABDI, entre outras.   

Carlos Costa já adiantou em seu discurso que o INPI deve ser remodelado, com o objetivo de rever o backlog e desburocratizar processos, garantindo um ambiente mais favorável à inovação no Brasil. Afirmou também que este Ministério entende que “é hora de dar valor a quem gera valor para o país, e isso quem faz é o setor produtivo”.

A informação de que o INPI será reestruturado e fortalecido na nova gestão foi vista com ânimo pelos participantes da reunião, pois, segundo o que foi exposto no encontro, o novo governo pretende mudar o eixo de atuação do INPI, pela sua importância na inovação e no desenvolvimento cientifico e tecnológico do País.

O Secretário apresentou ainda as linhas de base que devem orientar as ações da Secretaria. Os principais pontos são: aumentar a produtividade brasileira; gerar empregos de qualidade; ampliar a competitividade da economia nacional, por meio de redução do custo-Brasil; e aumentar a capacidade do País para competir no ambiente internacional. Além disso, Carlos Costa apresentou a estrutura da Secretaria dentro do Ministério da Economia e reiterou que a escolha da equipe teve como base critérios técnicos e expertise, sem interferência política.

Por fim, Carlos Costa afirmou que o foco da Sepec será “menos Brasília e mais Brasil”, gerando maior aproximação da equipe com o setor produtivo e a sociedade. Neste sentido, serão criadas “mesas executivas” divididas por segmentos, para que o setor produtivo tenha um canal de diálogo instituído com o governo.

Voltar

Abbot
Abbvie
Actavis
Actelion
Aegerion
Alexion
Allergan
Amgen
Astellas
Astra Zeneca
Bago
Bayer
Besins
Biogen Idec
Biomarin
Biominas
BMS
Boehringer Ingelheim
Celgene
Chiesi
Daiichi Sankyo
Eisai
Ferring Farmaceuticals
Galderma
Ge
Glenmark
Grunenthal
GSK
Ipsen
Isdin
Janssen
LEO
Lilly
Lundbeck
MSD
Mundipharma
Novartis
Novo Nordisk
Pfizer
Pharma Praxis
Pierre Fabre
Reckitt
Roche
Sanofi Aventis
Servier
Shire
Stiefel
Takeda
Teva
Theraskin
UCB
Vertex Pharmaceuticals
Zambon