07/08/2018

Setor

Veja qual é a diferença entre remédio referência, genérico ou similar

Extra (RJ) Online | Jornalista: Evelin Azevedo

Você chega à farmácia com a receita médica e pede um certo medicamento. Entre as opções disponíveis no estabelecimento existem, além do remédio referência, a versão genérica e a similar. É nessa hora que a dúvida bate: qual é a diferença entre os três? Será que faz mal trocar?

— Todos apresentam o mesmo efeito, pois passaram por testes que comprovaram estar na mesma quantidade que o medicamento referência e que serão absorvidos pelo organismo da mesma forma. Não há necessidade de ter medo, porque os testes que comprovam a eficácia deles são rigorosamente monitorados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e pelas empresas produtoras dos medicamentos — afirma Tania Mouço, presidente do Conselho Regional de Farmácia do Rio de Janeiro.

O grande atrativo do genérico é o preço: pelo menos 35% menor do que o medicamento referência, porcentagem mínima determinada por lei.

— Os medicamentos de referência para serem desenvolvidos demandam grandes investimentos em pesquisas pelas indústrias e normalmente levam muitos anos para serem concluídos. Após esta etapa, ainda há investimentos em publicidade. Por isso são mais caros — explica o professor Francisco Alves, coordenador do curso de Farmácia da Unisuam.

Patente pode ser quebrada antes do tempo

Quando uma farmacêutica desenvolve e comprova a eficácia de um medicamento, ganha 20 anos de exclusividade no mercado para recuperar o dinheiro investido nas pesquisas. Passado este período, a fórmula do remédio se torna pública, o que abre a possibilidade de produção de genéricos. Mas o monopólio pode ser quebrado antes do tempo.

— Isso pode acontecer caso haja uma emergência nacional ou ainda interesse público para a fabricação daquele produto patenteado. Isso aumenta o acesso aos medicamentos a um custo mais baixo — diz Tania Mouço, do Conselho Regional de Farmácia do Rio de Janeiro.

A troca de um medicamento referência por um genérico ou similar deve ser autorizada pelo médico.

Voltar

Abbot
Abbvie
Actavis
Actelion
Aegerion
Alexion
Allergan
Amgen
Astellas
Astra Zeneca
Bago
Bayer
Besins
Biogen Idec
Biomarin
Biominas
BMS
Boehringer Ingelheim
Celgene
Chiesi
Daiichi Sankyo
Eisai
Ferring Farmaceuticals
Galderma
Ge
Glenmark
Grunenthal
GSK
Ipsen
Isdin
Janssen
LEO
Lilly
Lundbeck
Merck Serono
MSD
Mundipharma
Novartis
Novo Nordisk
Pfizer
Pharma Praxis
Pierre Fabre
Reckitt
Roche
Sanofi Aventis
Servier
Shire
Stiefel
Takeda
Teva
Theraskin
UCB
Zambon