05/02/2018

Setor

Faturamento de redes de farmácias cresce 9% em 2017, diz Abrafarma

Reuters Brasil

As vendas de farmácias do país subiram quase 9 por cento no ano passado, para 44,4 bilhões de reais, informou nesta segunda-feira a Abrafarma, associação que representa 26 grandes redes do setor no país.

O crescimento foi impulsionado pela venda de remédios de prescrição médica, disse a entidade em comunicado. O comércio de medicamentos totalizou 30,23 bilhões de reais, aumento de 9,34 por cento sobre um ano antes.

Já a venda de produtos “não medicamentos” (itens de higiene, cosméticos, perfumaria e conveniência) contabilizou 14,17 bilhões de reais, expansão de 7 por cento na comparação anual.

“A recuperação da economia e a retomada do consumo das famílias marcará novamente uma alta na demanda por itens de bem-estar e conveniência, contribuindo para aumentar a participação das associadas com avanços de dois dígitos”, afirmou o presidente-executivo da Abrafarma, Sergio Mena Barreto.

O segmento de medicamentos genéricos, disputado por empresas como Hypera Pharma e EMS, teve expansão de 6,4 por cento nas vendas, para 5,25 bilhões de reais, segundo a Abrafarma, que representa redes como RD, Pague Menos e Panvel.

Segundo a Abrafarma, em 2017 o número de lojas do aumentou 7,05 por cento, passando de 6.763 pontos de venda para 7.240 unidades. 

Voltar

Abbot
Abbvie
Actelion
Aegerion
Alexion
Allergan
Amgen
Astellas
Astra Zeneca
Bago
Bayer
Besins
Biogen Idec
Biomarin
Biominas
BMS
Boehringer Ingelheim
Celgene
Chiesi
Daiichi Sankyo
Eisai
Ferring Farmaceuticals
Galderma
Ge
Glenmark
Grunenthal
GSK
Ipsen
Janssen
LEO
Lilly
Lundbeck
MSD
Mundipharma
Novartis
Novo Nordisk
Pfizer
Pharma Praxis
PTC Therapeutics
Pierre Fabre
Roche
Sanofi Aventis
Servier
Shire
Takeda
Teva
Theraskin
UCB
Vertex Pharmaceuticals
Zambon