Coalizão Indústria realiza encontro com Paulo Guedes

Coalizão Indústria realiza encontro com Paulo Guedes

A Interfarma participou do Café da Manhã, Diálogo da indústria com o Ministro Paulo Guedes, na manhã de quinta-feira, 27.05. Realizado virtualmente pela Coalizão Indústria, o evento contou ainda com a participação dos presidentes de outras 14 entidades que são membro da entidade e quase 1300 empresários.

Os representantes da indústria avaliaram positivamente as medidas adotadas pelo Ministério da Economia em relação à pandemia, às medidas para reduzir o Custo Brasil e às reformas encaminhadas ao Parlamento.

Dois temas foram colocados como preocupações da indústria no momento: importância da aprovação célere de uma reforma tributária ampla (que estabelece o equilíbrio entre as cargas tributarias Federal e Estadual) e a abertura comercial intempestiva via acordos com países Asiáticos, principalmente, sem que sejam avaliados com indicadores específicos os impactos reais no custo Brasil e na indústria nacional.

Sobre a reforma tributária, o ministro defendeu que ela seja ampla, mas não às custas da União, e sugeriu a criação do IVA Federal, sendo que os Estados poderão ou não aderir. Ele afirmou ainda que a reforma tributária precisa acontecer entre 4 a 5 meses. O ministro destacou ainda que o Brasil foi o único país que manteve reformas estruturais mesmo durante a pandemia e afirmou que o ritmo continuará o mesmo.

Já sobre a abertura comercial, Paulo Guedes informou que elas seguirão em um ritmo plausível – já discutido com a indústria – e que buscarão acordos com países com índices e legislações trabalhistas similares a do Brasil. Ao reforçar seu compromisso com a indústria, disse que trabalham para derrubar o Custo Brasil para incentivar o crescimento e que a abertura será lenta para respeitar o parque industrial brasileiro.

O Ministro afirmou ainda que a vacinação em massa é medida importante para garantir o retorno da população ao trabalho e o crescimento econômico. Ele mencionou ainda que as medidas emergenciais relacionadas à pandemia serão mantidas, dependendo do cenário do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *